Como minimizar o impacto ambiental ao visitar áreas naturais?

Confira dicas para minimizar seu impacto em áreas naturais

Toda atividade realizada em ambientes naturais causa um determinado impacto naquela área, por isso é muito importante que o visitante dessas áreas seja educado para entender seu papel nos esforços para minimizar o impacto ambiental. Felizmente, a preocupação com o meio ambiente é algo que vem crescendo entre as pessoas que valorizam o contato com a natureza, e existem várias formas de reduzir os impactos ambientais durante uma trilha.

Planeje-se para minimizar seu impacto ambiental

Não deixe rastros! Essa é uma expressão comum usada na prática do mínimo impacto. Ela resume uma parte da essência desse conjunto de regras. Em linhas gerais ela nos diz que não devemos deixar nenhum rastro que demonstre a nossa passagem por um local. Isso inclui lixo, restos de fogueiras, dejetos, etc. 

O primeiro passo para “não deixar rastros” é o planejamento. Verifique com antecedência tudo o que você vai precisar levar para a área natural que irá visitar. Um planejamento mal feito não afeta apenas você, mas também pode causar um efeito negativo no local que você está visitando. Para saber direitinho como se planejar, leia o nosso post Como se preparar para fazer uma trilha

Respeitar as regras da unidade de conservação reduz o impacto ambiental naquela área
Placa de regras do Parque Nacional da Tijuca. Imagem: Sou Tijuca

Alguns parques e unidades de conservação possuem regras específicas sobre mínimo impacto, como por exemplo: a proibição do camping fora das áreas demarcadas pelo parque, a proibição de fogueiras, regras específicas sobre os dejetos humanos e até mesmo a proibição do uso de fogareiros. Portanto, informe-se previamente sobre as regras da área que você pretende visitar.

As práticas de mínimo impacto vão além dessa ideia de não deixar nada para trás. Existem outras regras, veja:

Respeite as áreas demarcadas

Para reduzir o seu impacto ambiental é muito importante que você respeite as áreas delimitadas para uso. Ao fazer uma trilha, nunca saia da área demarcada e não pegue atalhos fora da rota. Caminhar fora dos trechos estabelecidos não só prejudica a biodiversidade, danificando áreas de conversavação e reflorestamento, como também te coloca em risco.

Sair da trilha é perigoso e tem impacto no ambiente. Imagem: Organizo.me

Traga seu lixo de volta!

Reduzir seus resíduos reduz seu impacto. Sempre leve consigo algo para carregar o seu lixo, trazê-lo de volta e depositá-lo em um local adequado. Planeje levar alimentos que gerem a menor quantidade de resíduo possível. Não descarte nada na natureza, nem resíduos orgânicos como cascas de fruta, pois podem causar um impacto prejudicial àquele bioma. Além disso, não é nada agradável ver uma pilha de cascas de banana em um ambiente onde não existe nenhuma bananeira por perto, não é?

Lidando com seus dejetos

Saber como descartar os resíduos que seu corpo produz é fundamental, principalmente para quem vai fazer atividades mais longas, como travessias e acampamentos. São chamados de cat holes os buracos destinados às fezes humanas, eles devem possuir pelo menos 15 centímetros de profundidade e dejeto ser coberto com muito material orgânico. É imprescindível que o cat hole seja feito longe de fontes de água, pois o impacto ambiental pode ser terrível.

Saber descartar adequadamente seus dejetos minimiza seu impacto ambiental
Exemplo de cat hole. Imagem: Australian Hiker

Sobre o papel higiênico, o recomendado para causar o mínimo impacto é que você o leve consigo para jogar fora em uma lixeira. Para quem não quer deixar absolutamente nada para trás, há tutoriais na internet ensinando como fazer um “shit tube”, equipamento que permite que você transporte seus resíduos orgânicos de forma limpa e segura.

Não leve nada para casa

Se deixar objetos na natureza tem um efeito ruim, tirar coisas dela também não é legal. Já ouviu a expressão: “Não leve nada além de fotos”? Muita gente gosta de colher flores ou levar pedrinhas ou conchas de recordação, sem entender a agressão que isso é ao meio ambiente. Se você quer ter contato com a natureza causando um mínimo de consequências negativas, leve apenas fotos, vídeos e boas lembranças, nada mais.

Não interaja com os animais

A fauna também sofre muito impacto com a visitação. As atitudes dos praticantes de trilha podem afetar os animais tanto de forma direta como indireta. Tenha em mente que aquela área natural é o lar de muitas espécies, portanto, demonstre respeito, evite fazer barulho e não leve equipamentos de som. Caso aviste um animal selvagem, não interaja; mantenha distância e siga seu caminho, ou espere ele se afastar. Clicando aqui você confere diversas trilhas onde há presença de animais silvestres.

Alimentar animais silvestres gera um perigoso impacto no meio ambiente
Alimentar animais silvestres é crime ambiental e pode gerar multa

Lembre-se: nunca, em hipótese alguma, alimente os animais, por mais tentador que possa ser. Alimentar os animais faz com que eles se acostumem a consumir alimentos que não são parte da dieta natural deles. Isso afeta a saúde desses animais, que podem contrair doenças humanas, altera seus hábitos alimentares e faz com que eles comecem a buscar alimentos em áreas de camping, inclusive rasgando as barracas para roubar comida.

Fazendo fogueiras

O primeiro passo para acender uma fogueira é verificar se é permitido. Sendo o caso, a forma mais segura de fazer isso é respeitando os lugares indicados. Para minimizar os impactos das fogueiras, as regras mais básicas são que elas estejam afastadas de vegetação, principalmente a mais seca, e protegidas por um círculo de pedras, para conter as chamas caso se espalhem. Lembre-se: o fogo é perigoso e uma simples brasa pode ter um impacto ambiental desastroso.

Minimizar seu impacto só depende de você

Os impactos ambientais da sua visita em uma área natural podem ser atenuados pela série de práticas (e não-práticas) descritas acima. Se você se planejar com antecedência, dá pra fazer uma trilha quase sem deixar rastros, causando o menor impacto ambiental possível.

E aí, já sabe qual é a próxima trilha que você vai fazer? Acesse etrilhas.com.br e confira mais de 170 trilhas espalhadas pelo Brasil.